A memória do município de Viçosa no jornal Folha da Mata (1970 -2019)

Imagem de Miniatura

Data

2022-07-21

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Federal de Viçosa

Resumo

Essa pesquisa foi desenvolvida no âmbito do Mestrado Profissional em Patrimônio Cultural, Paisagens e Cidadania. O estudo versa sobre a história da memória do município de Viçosa – MG, entre os anos de 1970 e 2019. Nesse período, intensificam-se os trabalhos de organização do fenômeno, em virtude da comemoração dos 100 anos do município, e encerra-se um pouco antes da celebração do seu aniversário de 150 anos. Foi examinada a constituição do trabalho de enquadramento da memória oficial sobre a cidade de Viçosa-MG, a partir de seus atores profissionalizados e da produção de narrativas organizadas, destacando disputas entre memórias concorrentes, de famílias e partidos políticos, que exerciam funções de legitimação de pessoas e coletivos. As formas das narrativas foram tratadas como ferramentas para atualização da memória, inclusão de novos quadros de lembranças e na manifestação dos limites da versão oficializada sobre a cidade vocacionada à educação em relação a outras memórias. Na discussão, foram utilizados conceitos como “trabalho de enquadramento da memória”, “lugares de memória”, “testemunho” e “memória cultural” para compreender as nuances do fenômeno oficial e confrontá-lo com a memória dos silenciados, representados no grupo de congadeiros local. As fontes analisadas foram obras de memorialistas locais, série de edições do jornal Folha da Mata e um documentário sobre a tradição do congado de São José do Triunfo. O exame teórico soma-se à produção de uma cartilha, com propostas de práticas para colaborar para a inserção do conteúdo referente à história local nas escolas, a partir de atividades de fácil e baixo custo de execução que visam ouvir e reconhecer os “outros” a partir de suas histórias, e a perceber o município através de outras representações do passado. Palavras-chave: Memória. Narrativas. Silenciados.
This research was developed within the scope of the Professional Master in Cultural Heritage Landscapes and Citizenship. It deals with the history of the memory of the municipality of Viçosa - MG, between 1970 and 2019. In the period, the work of organizing the phenomenon intensified due to the commemoration of the 100th anniversary of the municipality and it ends a little before the celebration of its 150th anniversary. The constitution of the work of framing the official memory about the city of Viçosa-MG was examined, from its professionalized actors and the production of organized narratives, highlighting disputes between competing memories of families and political parties, which exercised functions of legitimation of people and collectives. The forms of the narratives were treated as tools for updating the memory, including new frames of memories and in the manifestation of the limits of the official version of the city dedicated to education, in relation to other memories. Concepts such as "memory framing work", "memory places", "testimony", "cultural memory" were used in the discussion to understand the nuances of the official phenomenon and confront it with the memory of the silenced, represented in the group of local congadeiros. The sources analyzed were works by local memoirists, a series of editions of the Folha da Mata newspaper and a documentary about the tradition of the São José do Triunfos’s congado. The theoretical exam is added to the production of a booklet, with proposals for practices to collaborate for the insertion of content related to local history in schools, from easy and low-cost activities that aim to listen to and recognize the “others”, from their stories and to perceive the municipality through other representations of the past. Keywords: Memory. Narratives. Silenced.

Descrição

Palavras-chave

Memoria coletiva ( Vicosa-MG) 1970-2019Vicosa-, Congadas -Vicosa (MG)) - Historia, Folha da mata ( Jornal) 1970- 2019

Citação

MIRANDA, Lílian de Freitas. A memória do município de Viçosa no jornal Folha da Mata (1970 -2019). 2022. 166 f. Dissertação (Mestrado em Patrimônio Cultural, Paisagens e Cidadania) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa. 2022.

Avaliação

Revisão

Suplementado Por

Referenciado Por